Resultados da segunda etapa do Brasileiro de Supermoto

No último final de semana (20 e 21/05) aconteceu a segunda etapa do Campeonato Brasileiro e Paulista de Supermoto, em Registro, São Paulo. Com cinquenta inscritos, a competição sofreu com a chuva, que não parou durante os dois dias de evento. No sábado, as condições climáticas adversas levaram os pilotos a tomar decisões importantes sobre a troca de pneus para piso seco ou molhado, enquanto os treinos foram realizados em duas fases: o primeiro com pista mista e o último, cronometrado, com pista molhada.

Já no domingo pela manhã o clima estava com garoa fina. Portanto, todas as primeiras baterias foram realizadas nesta condição, mas, após o almoço, o tempo fechou e os pilotos foram para o desafio com piso “pesado”, completamente encharcado pela água da chuva.

Na categoria principal, a SM1, nomes como Rafael Fonseca, dez vezes campeão Brasileiro de Supermoto, Laszlo Piquet, vice-campeão Brasileiro e Pedro Rehn, atual campeão Brasileiro da SM2, agora na SM1, levaram a torcida a loucura com disputas fortes e decisões por poucos segundos de diferença.

O três pilotos da Piquet Sports Performance Motoparts subiram nos lugares mais altos do pódio e na geral Fonseca levou a melhor – mesmo tendo ficado com a segunda colocação na bateria final –, seguido por Laszlo Piquet em segundo, Pedro Rehn em terceiro, Kleber Justino da equipe K Justino Racing Team  em quarto e Kleber Augusto da equipe Master Supermoto Sports que fechou o pódio na quinta colocação.

Outra categoria que levou o público ao delírio foi a SM2, com oito pilotos no grid, eles mostraram a que vieram e não separaram o pelotão durante toda disputa. A troca de posições foi constante, com algumas quedas e retornos à pista, uma decisão disputada palmo a palmo. O primeiro colocado na geral foi Adelmo Dias, o “Portuga”, da equipe Garage Supermoto, o segundo foi Eduardo Venzol, da Master Supermoto Sports, em terceiro William Guimarães, da Ghost Supermoto, o quarto lugar foi para Marcelo Toma, da Impacto Suspensões, e fechando o pódio Roberto Gazquez, da Master Supermoto Sports.

Na categoria SM3 e SM3 Pro, com motos nacionais, o resultado levou nomes conhecidos ao pódio, Thiago Marques, o “Boca”, da Boca Racing Team, manteve a invencibilidade e mantem a liderança na SM3 Pro. Alex Pavanelli veio em segundo, Marcelo Caetano, da Motul Racing Team, em terceiro, Thiago Mendonça, da RL Motos em quarto, e fechando o pódio, Ruan Burdino, também da RL Motos.

A categoria de acesso foi decidida por Fabio Florian Teixeira e Denis Ramos, que levaram o público a loucura. Fabio Florian, o líder da categoria, levou a melhor, e subiu ao pódio em primeiro lugar, seguido de perto por Denis Ramos em segundo e por George Donatti, da GDR, em terceiro, a única mulher do grid completou o quarto lugar do pódio, Márcia Reis do #VemPraPistaMulherada.

Na SM4, para pilotos com idade superior a quarenta anos, os “monstros sagrados”, com toda a experiência que lhes cabem, não deixaram de abrilhantar ainda mais o evento. Trazendo nomes de peso do cenário esportivo, a categoria teve como vencedor na geral Kleber Augusto, da Master Supermoto Sports, e em segundo lugar o campeão de Motocross Chiquinho Velasco, da Velasco Racing. Em terceiro, o curitibano Marcelo Silvério, da TLT Racing Team.

O Bicampeão americano, Simão Lawant, venceu a segunda bateria do dia e fez uma bela disputa na chuva, mas por conta de uma queda na primeira bateria, o piloto não somou pontos suficientes para ter um lugar no pódio. Na categoria SM Bikers e Bikers Pro, para pilotos que não andam no traçado de terra, a competição contou com nomes expressivos do esporte a motor na pista, tais como Eric Granado e Guilherme Brito, ambos da motovelocidade.

Toda a organização do campeonato ficou satisfeita com os resultados do final de semana: “Etapa após etapa, o campeonato mostra forma e adesão dos pilotos, isso mostra que estamos no rumo certo. Espero que todos enxerguem no Supermoto uma oportunidade de se profissionalizar no esporte e mostrar o quanto temos referência e peso no cenário nacional”, comentou Nádia Schunck, promotora do Brasileiro e Paulista de Supermoto.


FONTE: NS COMUNICAÇÃO