Jonathan Rea vence em Portugal e está mais perto do título

A segunda e última corrida do GP de Portugal, neste fim de semana  no circuito de Portimão, foi dominada por Jonathan Rea (Kawasaki), que após ter terminado sábado  na primeira  posição, neste domingo não deu qualquer hipóteses à concorrência, apesar de ter largado da nona posição do grid.

O campeão do Mundo, largou muito rápido, chegou ao comando da corrida na segunda volta ultrapassando Leon Camier (MV Agusta) que saindo da pole position para esta última corrida do GP de Portugal, cedo viu Rea chegar na sua traseira.

Com o piloto da Kawasaki a disparar na frente, as atenções centravam-se então na luta pelos restantes lugares do pódio, onde Eugene Laverty (Aprilia) se despachava de Camier, o mesmo acontecendo com Chaz Davies (Ducati) que subia à terceira posição.

Com Laverty e Davies a tentarem encurtar a distância para Jonathan Rea, o piloto da Kawasaki conseguia a passagem da 4 volta estabelecer a melhor volta da corrida ao rodar em 1m43,148s, mostrando assim que não iria facilitar na tentativa de sair de Portugal com uma mão em mais um título de Campeão do Mundo.

Na luta pela segunda posição, Chaz Davies acabou por ultrapassar Leverty a 14 voltas do final da corrida, abrindo de imediato uma diferença para o piloto da Aprilia, que tinha já na sua roda Michael Van der Mark (Yamaha), isto num altura em que o seu companheiro de equipa, ALex Lowes, sofria uma queda que o obrigava a terminar a corrida mais cedo, sendo transportado para o centro médico para ser observado.

A 10 voltas do final Michael Van der Mark subia então à terceira posição em troca com Eugene Laverty e o irlandês da Aprilia acabou ainda por perder mais uma posição para Marco Melandri (Ducati) com o italiano a subir à quarta posição. Mas com uma Ducati a revelar falta de estabilidade, Laverty acabou por recuperar a quarta posição com Melandri a tudo fazer para regressar de novo à frente do piloto da Aprilia.

A luta pela quarta posição animou as oito voltas finais da segunda corrida do Mundial de Superbikes, com trocas constantes de posição entre Laverty e Melandri, até cinco voltas do final altura em que o italiano da Ducati acabou mesmo por se despachar de Laverty e ascender à quarta posição.

Na frente  Rea tinha mais de quatro segundos de vantagem para Chaz Davies a três voltas do final, altura em que o britânico da Ducati sofreu uma queda, quando rodava sozinho na segunda posição, deitando tudo a perder no assalto à segunda posição do campeonato, ocupada por Tom Sykes, que não participou nas corridas do GP de Portugal, depois de ter partido um dedo no terceiro treino livre.

Até final a corrida foi um passeio para Jonathan Rea que relegou para a segunda posição Michael Van der Mark a 5,834s, com o piloto holandês da Yamaha a garantir o seu primeiro pódio da temporada.

Já Marco Melandri foi terceiro a 9,201s, enquanto   Eugene Laverty obteve o melhor resultado da temporada com a Aprilia ao terminar na quarta posição a 12,792s.

Com estes resultados, Rea dilata a sua vantagem no comando do Mundial, somando agora 431 pontos,  enquanto Tom Sykes mantém a segunda posição com 311 pontos, enquanto Chaz Davies é terceiro com 296 pontos.

O Mundial de Superbike regressa de 29 de setembro a 1 de outubro com o GP da França, prova que se realiza em Magny-Cours e que será a antepenúltima da temporada.

Classificação da Corrida 2


FONTE: MOTORSPORT