Jean Ramos conquista o título do Arena Cross 2017

Com ampla vantagem na liderança da competição, o piloto brasileiro Jean Ramos #1 (Yamaha/Geração) entrou para a grande final da temporada 2017 com o regulamento nas mãos. Sem se arriscar em nenhuma das duas baterias da categoria PRÓ e com dois quartos lugares, o paranaense confirmou o favoritismo e faturou seu segundo título consecutivo do Arena Cross. No total, são 126 pontos contra 117 pontos do vice-campeão, Hector Assunção #30 (Honda/Racing) e 113 do português, Paulo Alberto #211 (Honda/Racing).

Disputas PRÓ

Após uma temporada irregular, o piloto português Paulo Alberto #211 deu mostras de que 2018 poderá ser diferente para a equipe Honda/Racing. Soberano nas três disputas em que esteve na pista na noite deste sábado, o competidor mostrou porque é um dos principais nomes do motocross mundial terminando a noite vencendo a somatória das duas baterias da categoria PRÓ e do Duelo 1×1.

Com a melhor posição no grid de largada, Paulo Alberto sequer foi ameaçado durante a primeira bateria da principal categoria da competição. Liderando a prova de ponta a ponta, o piloto português chegou a dar uma volta em cima de nove dos 13 pilotos em pista. Com categoria e talento, terminou a prova com vitória tranquila, seguido pelo britânico Adam Chatfield #407 (Dunas/Honda) na segunda colocação e pelo brasileiro Hector Assunção #30 (Honda/Racing) na terceira colocação.

Na segunda bateria da categoria, novamente o português se aproveitou de sua posição privilegiada na largada da prova e disparou na liderança. Sem sustos e aliando talento e ousadia, Paulo Alberto mais uma vez tomou conta da etapa e venceu com tranquilidade a última prova de 2017. Seu companheiro de equipe, Hector Assunção acabou na segunda colocação, enquanto o venezuelano, Humberto Martin #101 (Rota K – Reganhão Racing/Kawasaki) acabou na terceira colocação.

Duelo 1×1

O aguardado duelo da noite colocou frente a frente os velhos rivais da pistas em duelo de nações. De um lado, o português Paulo Alberto #211 e de outro, o brasileiro Jean Ramos #01. A disputa fez jus ao que as arquibancadas esperavam. Dono do melhor tempo do treino classificatório, Paulo Alberto saiu vencedor da disputa. Após uma primeira volta com motos se revezando na ponta, o lusitano abriu vantagem no momento decisivo e garantiu os dois primeiros pontos da noite. Derrota, Ramos faturou apenas um ponto extra.

Confira a classificação final do campeonato da categoria PRÓ:

1º Jean Ramos #1 – Yamaha/Geração – 126 pontos

2º Hector Assunção #30 – Honda Racing Brasil – 117 pontos

3º Paulo Alberto #211 – Honda Racing Brasil – 113 pontos

4º Humberto Martin #101 – Rota K – Reganhão Racing/Kawasaki – 106 pontos

5º Adam Chatfield #407 – Dunas/Honda – 102 pontos

6º Jetro Salazar #920 – Escuderia X/Honda – 82 pontos

7º Dudu Lima #2 – Kawasaki/EMG – 80 pontos

8º João Pedro Ribeiro #282 – Ipiranga/Honda – 58 pontos

9º Marcello Lima #5 – Kawasaki/EMG – 53 pontos

10º Caio Lopes #134 – Rota K – Reganhão Racing/Kawasaki – 49 pontos

11º Lucas Dunka #934 – Escuderia X/Honda – 41 pontos

12º Fábio Santos #4 – Yamaha/Geração – 38 pontos

13º Thales Villardi #27 – Subs27/Husqvarna – 38 pontos

14º Leandro Pará #958 – Escuderia X/Honda – 21 pontos

15º Mattis Karro #91 – Honda/Racing – 2 pontos

Duelo 1×1 Ídolos

Muito esperado pelos amantes do motocross, os ídolos em pista na noite deste sábado são parte da gloriosa história do Arena Cross. De um lado, Rafael Ramos #06 e de outro, Jorge Negretti #09. Juntos, muitos títulos no motocross nacional e na pista, muita emoção e equilíbrio durante as duas voltas. Andando praticamente juntos durante a prova toda e se revezando na liderança, Negretti falhou no último trecho da pista e viu Ramos se garantir com mais uma vitória nos duelos da temporada. Rafael Ramos venceu as quatro disputas de ídolos desse ano no Arena Cross.

50cc

Soberano há mais de dois anos na categoria, o jovem e talentoso Rafael Becker segue sem saber o que é perder no Arena Cross. Sem dificuldades, o garoto dominou a prova do começo ao fim. O título da categoria já estava garantido com a invencibilidade no campeonato, mas sua competitividade fez com que mais uma vitória viesse para a coleção. Luiz Tapari #158 foi o segundo, enquanto Francisco Emílio #6 acabou na terceira colocação.

A vitória fechou com chave de ouro a impecável temporada de Rafael Becker. Com quatro vitórias em quatro etapas da competição, os 90 pontos garantiram o terceiro título do piloto no Arena Cross. O vice-campeão da temporada foi Luiz Tapari terminou com 61 pontos, seguido de perto pelo terceiro colocado da temporada, Francisco Emílio acabou o ano com 60 pontos.

Confira a classificação final da categoria 50cc

1º Rafael Becker #7 – 90 pontos

2º Luiz Tapari #158 – 61 pontos

3º Francisco Emílio #6 – 60 pontos

4º Lucas da Silva #17 – 45 pontos

5º Nikolas Tapari #22 –  40 pontos

6º Bernardo Tiburcio #3 – 34 pontos

7º João Aquino #5 – 23 pontos

8º Pablo Galdino #71 – 20 pontos

9º Eduardo de Araújo #77 – 20 pontos

10º Felipe Marques #160 – 17 pontos

11º Matheus Oliveira #15 – 17 pontos

12º Arthur Gomes #65 – 17 pontos

13º Giovana Gomes #128 – 13 pontos

14º Paulo Roberto Jr #84 – 12 pontos

15º Matheus Lima #515 – 9 pontos

16º Breno Aguiar #222 – 6 pontos

17º Artur Miranda #210 – 0 pontos

18º Renato Cobucci #50 – 0 pontos

O Evento

Desembarcando pela primeira vez na cidade de Lençóis Paulista, interior de São Paulo, a Grande Final do Arena Cross temporada 2017 certamente ficará para a história do município, que abraçou o evento de maneira calorosa. Com arquibancadas lotadas, a temporada foi encerrada com incríveis disputas que levantaram o público em cada curva, disputa ou manobra.

Além das provas decisivas das categorias 50cc e PRÓ, o público de aproximadamente sete mil espectadores que compareceu ao evento viu de perto um verdadeiro show de manobras radicas com três dos maiores nomes do freestyle nacional. Marcelo Simões, Diego Djamdjian e Cyro de Oliveira tiraram inúmeras reações do público presente. Entre as principais: espanto, sustos e encanto. O show de manobras agitou a noite.

Para o prefeito de Lençóis Paulista, a realização do evento é um prêmio à população.

“Um evento do porte do Arena Cross coloca nossa cidade em um patamar diferenciado. Hoje Lençóis Paulista esteve nos televisores de mais de 1 milhão de pessoas no Brasil e no mundo e isso nos enche de orgulho. Além disso, são toneladas de alimentos arrecadados que farão a diferença para centenas de famílias”, comentou Anderson Prado.

Para o organizador do evento, a etapa coroou a temporada do Arena Cross.

“Tivemos um ano maravilhoso, com grandes etapas e uma final que confirmou a grande do Arena Cross. Só posso agradecer a todas as cidades que nos receberam, nossos patrocinadores e ao esforço de Lençóis Paulista para que as coisas dessem certo nessa incrível final. Agradeço a cada torcedor que colaborou com essa grande arrecadação de alimentos. Cada um deles fez a diferença no final do ano de muitas famílias”, afirma Carlinhos Romagnolli, CEO da Romagnolli Promoções e Eventos.

A arrecadação de alimentos se deu na troca de ingressos para arquibancada geral por dois quilos de arroz ou de feijão, como sempre acontece nas etapas do Arena Cross. Todo alimento arrecadado foi repassado ao Fundo Social de Solidariedade do Município. Somente em 2017, mais de aproximadamente 40 toneladas de alimentos foram arrecadados e doados às cidades que sediaram o evento.

Arena Cross 2017:

Patrocínio: Honda e Monster Energy.

Apoio:  Prefeitura de Lençóis Paulista, Two Strokes, Revista Pró Moto, Revista Dirt Action, Moto Channel Brasil, Ticket3, Frigol e Jaú Serve Supermercados. 

Rádio Oficial: Hot 107 FM.


FONTE: ARENA CROSS